Fazer Login | Cadastrar-se | Entre em Contato

COXAnautas - Portal da torcida do Coritiba

Futebol: Razão x emoção

Valeu Vilson!


15/12/2014 10h10
Fernando Schumak Melo

Queria agradecer ao Vilson, pois, desde que sou Coxa consciente, foi o presidente que mais perto me fez chegar de um título nacional. Obrigado pelas finais de Copa do Brasil, é o que dessa gestão encerrada mais me lembrarei.

Agradeço ainda porque ele poderia muito bem ter tentado comprar com agrados e presentes todos os que sábado venceram a eleição. Não o fez. Ele poderia, no auge de sua gestão, ter feito como faz o chavista rubro negro e alongar seu mandato indefinidamente, não o fez. Ele poderia, com uma simples canetada no estatuto, ter aumentado o mandato e ser aclamado imperador eterno Coxa, não fez.

O que fez foi comandar o processo mais democrático da história do futebol paranaense. A chapa de oposição com muito mais vigor e disposição, muito melhor representada e apoiada por figuras públicas e notórias, amadas pelo verdão venceu nas urnas. E se não teve o meu voto, tem meu total apoio, minha reza e minha torcida para que façam o que de melhor puderem.

Decidida uma certeza, surgem tantas outras dúvidas: mesmo sem ser presidente de nenhum clube, poderá Vilson continuar à frente dos clubes que exigem a nova Lei de Responsabilidade Fiscal do esporte? Será que tal cargo passará de pronto ao Bacellar?

Enfim. Essa é a menor das questões. Quem será o treinador? Quem serão os jogadores novos? Com quem renovaremos? Esperamos uma presidência forte, que comande, e que não suma na sombra do seu G5, pois, como disse meu amigo Heitor, um filho com muitos pais morre de fome.

Parabéns aos eleitores coxas que deram uma aula de civilidade, urbanidade e civismo a todo Paraná no sábado.
Parabéns aos vencedores! Sorte, saúde! Sucesso.

101 Comentários. Comente sobre esse post.

Ou entre em contato com este blog através do e-mail futebolrazaoxemocao@blog.coxanautas.com.br.

Continuidade.


11/12/2014 08h52
Fernando Schumak Melo

Acredito que a democracia é o principal problema dos clubes de futebol. Digo isso porque a democracia que deve imperar é a dos números, ativo – passivo = planejamento.
Digo isso também porque a democracia praticada dentro dos clubes é a pior possível. É aquela da república velha, do clientelismo, coronelismo, dos favores aos padrinhos (conselheiros) e etc.

Sou a favor da votação e da eleição pelos sócios, claro, mas não porque acredito no mito da democracia, simplesmente porque nós somos os acionistas da empresa Coritiba, e temos o direito de votar. É para nós, que financiamos o Coxa e que compramos seus produtos que a diretoria deve prestar contas. O presidente é um gestor, não tem que fazer promessas, tem que ter metas, planos, ponto final. Se for eleito o Vilson, o discurso será o mesmo que temos ouvido desde 2009. Se a outra chapa se eleger, será o também batido discurso da “herança maldita”. Toda essa briga para daqui três anos os hoje opositores estarem juntos de novo na chapa “Coritiba, um só coração!”

Por mim, sinceramente, se aparecesse um sheik árabe endinheirado, ou um milionário do petróleo que quisesse comprar as minha “ações” do Coxa, eu vendia. Desde que ele me prometesse transformar-nos no Manchester City ou Chelsea do sul do mundo e não mudar nosso nome e nossas cores, claro.

Como isso infelizmente não ocorrerá, pelo menos não em 2014, opto pela continuidade por dois motivos. Primeiro porque penso que a continuidade do treinador, do time, dos jogadores, e do presidente é uma coisa boa para um clube de futebol. Segundo porque tem muita coisa ruim que foi feita, muito pepino que não acho justo jogar no colo da oposição. Um exemplo é o adiantamento da cota de TV de 2015.

Uma crítica que faço a cada uma das chapas: A chapa da situação não admite alguns equívocos claros e latentes à torcida Coxa branca, supervalorizando as conquistas. A chapa da oposição, por sua vez, coloca como um dos defeitos da situação o isolamento da presidência, o que é no mínimo curioso já que foram pessoas da própria oposição que deliberadamente saíram de seus cargos e isolaram a presidência.

Seria melhor que ambas as chapas, ao invés de apontar falhas ou fazer promessas apresentassem a seguinte simples realidade: “nosso orçamento é de tanto, e nós conseguiremos, nesse prazo e com esse caixa, fazer somente isso.” Quem fizesse isso tinha meu voto, independentemente de quem fosse.

Não existem santos nem demônios, apenas homens com suas ambições, qualidades e seus defeitos. Escolha qual você prefere dentre os falíveis.

http://www.coxamaior.com.br/ x http://coritibanosconstruimos.com.br/

16 Comentários. Comente sobre esse post.

Ou entre em contato com este blog através do e-mail futebolrazaoxemocao@blog.coxanautas.com.br.

Caro Alex,


05/12/2014 11h30
Fernando Schumak Melo

A história do Coxa é repleta de ídolos e heróis, mas assim, de bate pronto, os que me vem a mente são você e o Pachequinho. Frequento o Couto desde quando minha memória consegue lembrar que eu existo, e vocês dois são os responsáveis pelas minhas melhores lembranças.

Você deixou o clube e eu pude vê-lo desfilar seu talento em outros tantos clubes e na seleção, sempre orgulhando-me pelo fato de você orgulhar-se de ser curitibano e coxa declarado.
Infelizmente não poderei comparecer à sua festa de despedida domingo, mas queria lhe agradecer publicamente por ter me dado o prazer de vê-lo jogar mais um pouco em nossa terra e com nossas cores.

Do seu futebol, além das faltas e passes precisos, levo a lição de como uma jogada pode ser clareada, de como é simples o futebol, e de como é difícil colocar na cabeça de tantos que a beleza do futebol está justamente na simplicidade. Que simplicidade não é facilidade. A jogada se torna simples nos pés de quem consegue antevê-la, de quem tem claro no presente o ponto futuro, de quem consegue inclusive prever os movimentos do adversário.

Perdoe-nos por não termos lhe dado um time à altura do seu futebol. Tens capacidade para ser doravante o que quiser, político, empresário, comentarista, presidente do Coxa. Mas queria mesmo é que você fosse nosso técnico num futuro próximo. Com um time decente e sua inteligência e visão ali do banco de reservas, o céu seria o limite.

Obrigado mais uma vez e que Deus lhe abençoe como sempre e para sempre.
Abraço!

10 Comentários. Comente sobre esse post.

Ou entre em contato com este blog através do e-mail futebolrazaoxemocao@blog.coxanautas.com.br.

Cleriston Cley Barreto Rios


01/12/2014 09h20
Fernando Schumak Melo

Esse é o nome do homem que salvou o Coxa da segunda divisão. O bandeira do lado direito de quem via a transmissão pela Tv, foi fundamental à vitória Coxa. O quinto arbitro naquela bola que o galo teve seu gol anulado também ajudou, mas ninguém se compara a Cleriston.

Primeiro ele validou gol ilegal de Carlinhos, ou seja errou a nosso favor. Só que este foi o único erro do cidadão ao longo do jogo todo. Quando o Galo foi atacar lá daquele lado, deu todos os impedimentos corretamente, mais de dez eu acho.. Sr. Cleriston, muito obrigado!

Sobre o jogo, eu sinceramente estou em dúvida porque, pra mim estava tudo errado mas tudo deu certo. Alex referência, nem atrapalhava a defesa, nem puxava contra ataque. Joel marcando o lateral até dentro da nossa área, o meio de campo vazio à mercê do galo. Quem viu o jogo sabe, aos 30 minutos do segundo tempo o Coxa não tinha trocado nem 100 passes e o galo trocara quase 500. O galo tinha mais de 70% de posse de bola e o dos vinte e poucos do Coxa, certamente 15% era referente à reposição de bola do Vanderlei.

Mas como eu posso criticar um time que foi aguerrido, valente, e o mais importante, eficiente. Deu dois chutes a gol e fez dois gols. Deixou pra levar o gol só no apagar das luzes, sim, porque se leva um gol na primeira etapa era capaz da gente voltar de minas com uma sacola de gols. Manteve-se firme, atento, a todo momento. A sorte também ajudou, a saída de Bomfim e a entrada de Sergio Manoel no meio foram fundamentais para congestionar o meio por onde o galo literalmente cantava de Galo. Foi duro, sofrido, chorado, suado, mas enfim, a permanência na série A veio.

Nada de mais a comemorar, mas muito de menos a lamentar.

NOTAS DE RODAPÉ.

Mano: Vi o jogo dos manos contra o Flu, e o Mano que foi mandado mais cedo dar um rolezinho no vestiário fez questão de ser expulso de perto pelo Juizão. O pior é que o Juiz foi,,, será que ele vai ser punido??

Fred: Nem sei do que se trata, nem sou fã do cara, mas só pelo fato dele falar mal do banco do futebol já valeu apena.

Bota: é fogo...

25 Comentários. Comente sobre esse post.

Ou entre em contato com este blog através do e-mail futebolrazaoxemocao@blog.coxanautas.com.br.

Galo embriagado e Acarajé vencido


24/11/2014 16h05
Fernando Schumak Melo

Que jogo senhores! A torcida esteve sensacional. cantou-se apenas antes do jogo, depois só cantou o Coritiba. Aquela que nunca abandona provou por que tem essa alcunha. Foram noventa incessantes minutos de apoio. O apoio foi tão espetacular que o tradicional canto “lê lê Leô, Coxa!”, geralmente reservado aos escanteios e momentos agudos de pressão alviverde, foi entoado até mesmo em tiros de meta do adversário. E quando este estava com a bola, a vaia e os assovios fazia-o se confundir e nos devolver a pelota.
O time incessantemente empurrado e estimulado demonstrou sua alma guerreira. Zé Love não foi bem, mas fez o Gol. No segundo tempo, todos os atletas se houveram bem, com especial destaque a Robinho pelo passe açucarado à Alex, e a Vanderlei que saiu diversas vezes do gol, me obrigando a questionar se era de fato Vanderlei que estava sob a meta.
Alex brincou. Pena que não saiu um golzinho de falta, mas de resto, deitou e rolou na zaga velha e sem talento e no meio campo desacorçoado dos periquitos sem bico.
Ainda não estamos livres, mas os três pontos foram fundamentais principalmente se a lógica dos jogos fora de casa for mantida. Ocorre que podemos encontrar um galo ressaqueado pela conquista da copa, ou, desmotivado pela sua perda. Fato é que os jogadores do coxa terão dias a mais de descanso e preparação do que os pupilos de Levir. Concebo uma derrota, torço por uma vitória, mas estarei plenamente satisfeito com um empate.
O cuscuz do Baêa azedou, e assim como o Botafogo, só está pendurado à Série A pelos números. Se não conseguirmos liquidar a fatura cozinhando o galo, que não nos engasguemos com o acarajé vencido.
Firme e focado Coritiba! Caiu no Couto tá morto!

Obs. Torço do fundo do coração para que o bota e o palestra caiam. O último por detestá-lo gratuitamente, o primeiro porque consegue ser mais mal gerido e mais desorganizado que os outros clubes brasileiros também cambaleantes. O bota na série A é um desaforo a todos os cidadãos, trabalhadores e empresários contribuintes. Clubes assim merecem a várzea.

10 Comentários. Comente sobre esse post.

Ou entre em contato com este blog através do e-mail futebolrazaoxemocao@blog.coxanautas.com.br.

Cobras, Lagarto e CROCODILOS


18/11/2014 11h55
Fernando Schumak Melo

COBRAS
Novidade nenhuma a derrota fora de casa. Mais novidade foi a escalação de Sérgio Manoel na esquerda da zaga, e a volta de Gil. Será preciso mesmo jogar com três zagueiros pra deixar Joel como referência? Será que é impossível jogar com quatro atrás sem ter que deixar os laterais parados, bem como a zaga exposta? O que vejo pelo mundo é movimentação, cobertura e preenchimento de espaços. O esquema tático hoje em dia, aquele inicial, é o que menos importa. O que vale é quem se move, quem passa, quem volta marcando, quem sobra. Um ano inteiro treinando, perdendo e sofrendo e ainda discutimos formação tática? A verdade é que não temos padrão de jogo. Nunca tivemos. É na base do “deus nos acuda” do “bumba meu boi” do “sururu” na área e vambora!!

LAGARTO

Na esteira do dito acima, o treinador tem papel fundamental de motivação. Tendo o pessoal dinheiro na conta, não há mais desculpas para falta de foco e preguiça dentro das quatro linhas. Além disso, se chegou faz pouco tempo e não há tempo para treinar, não importa. Nessa fase de desespero de todos os times, se destacam aqueles treinadores que conseguem explorar o nervosismo alheio e mudar a partida durante os noventa minutos. Ou seja, o treinador deve agir, mudando conforme as fraquezas do adversário e o panorâma da partida, mandando o ponta cair nas costas do lateral, substituindo quem estiver sonolento. Se bem que nesse caso três substituições seriam insuficientes.

CROCODILOS

Eu assisto pela ESPN alguns jogos de futebol americano não por seu fanático pelo esporte, mas principalmente pelo espetáculo que é cada jogo de quaisquer times da NFL. Tenho amigos que participam dos Crocos e sei o quanto se esforçam pelo conhecimento e reconhecimento do esporte. Esse esforço pelo segundo ano é premiado com conquistas significativas da equipe alviverde. Parabéns Crocos! Muitas jardas de vida! Se a bola redonda só nos traz amarguras, a bola oval é só touchdown!

7 Comentários. Comente sobre esse post.

Ou entre em contato com este blog através do e-mail futebolrazaoxemocao@blog.coxanautas.com.br.

Sai da Zona e sai de casa Coxa!


11/11/2014 11h52
Fernando Schumak Melo

Poucos times da ZR conseguirão chegar aos mágicos 46 e 45 pontos. Mas, se o objetivo matemático é esse, o Coxa tem de tirar o Pijama. Jogos fora de casa, salvo raríssimas exceções, são para nós sinônimos de derrota. Se quisermos tirar a cabeça da guilhotina, essa realidade tem de mudar nas duas próximas rodadas.

Não sei se é o melhor método, não sou especialista motivacional, muito menos técnico de futebol, mas para mim a estatística Coxa deve se resumir a uma afirmação: temos de ganhar o próximo Jogo.Uma vitória é melhor que dois empates, então, joguemos pra frente!
A recente sequencia de bons jogos e a breve invencibilidade nos dá um refresco e um alento. É um ciclo virtuoso. Cada ponto ganho, cada vitória alcançada deixa o time mais tranquilo, o espírito mais leve e o futebol mais solto. Tudo é mais difícil sob pressão.
A disposição demonstrada no sábado tem de se repetir nos próximos jogos. O que não se pode repetir são os erros de finalização e de último passe. A gulodice de Joel que não passou a bola pra Rosinei, bem como a inexplicável finalização de Norberto cara a cara com o gol são inadmissíveis nas próximas rodadas.

O sistema de três zagueiros pode também se repetir mesmo com Alex em campo, a liberação dos alas garante a passagem em velocidade de mais gente pelos lados dando mais opções de passe ao craque. Sem mencionar que com três zagueiros e dois alas, podemos deixar Joel como atacante de fato e mais livre da função de marcação.
Seja quais forem os jogadores, seja qual for o esquema, a verdade é que o mais importante é ter vontade de vencer e de ficar na Série A. Não temos ponto a perder Coxa!!! Lutemos até o fim!!

Agora, sobre as eleições, não falarei absolutamente nada.

6 Comentários. Comente sobre esse post.

Ou entre em contato com este blog através do e-mail futebolrazaoxemocao@blog.coxanautas.com.br.

E para o futebol, o que muda?


27/10/2014 14h00
Fernando Schumak Melo

Enfim acabaram as eleições. Hora das viúvas de Dom Aécio e dos baixinhos de Tia Dilma diminuírem o tom e voltarem aos seus afazeres. Apesar de alguns excessos de ambos os lados o Brasil dá mostras de maturidade. Pouquíssimos países do mundo, principalmente do tamanho da nação brasileira podem se orgulhar de votar democraticamente. Podem se orgulhar de ter um sistema tão rápido de apuração e tão garantido pelas instituições, bem como respeitado por todos os eleitores e candidatos. Valorizemos o Brasil. Valorizemos a nós brasileiros!

Mas para o futebol, o que muda?

A alcunhada Lei de Responsabilidade Fiscal dos Clubes, que teve a votação acertadamente barrada tem agora nova chance de entrar em pauta. Além de todos os problemas macro-econômicos, políticos e sociais que os eleitos haverão de enfrentar, resta ainda o “Futebolsa”, que os clubes pedem seja implementado urgentemente.
Digo isso, pois, essa lei, que é um mix dos Projetos de Lei 5201 e 6753, ambos de 2013, tem como objetivo máximo reparcelar as dívidas dos Clubes. Atenção, não estou dizendo que ela não expõe outras ideias, mas sim que a ideia principal é essa.

Assim como o vereador Paulo Rink teve a brilhante ideia de isentar os clubes do IPTU - à qual eu sou veementemente contra - os clubes, seus dirigentes e a CBF não querem discutir a qualidade do futebol, a saúde dos atletas, o bem estar do consumidor torcedor, os estádios vazios, a hipocrisia da lei seca. Tais temas não interessam a quem está com a corda na goela. Tais temas também não interessam ao FMI do futebol brasileiro, que antecipa aqui, empresta ali, mantendo os clubes moribundos sob suas rédeas, mandando e principalmente desmandando no calendário, horários de jogos e tudo mais.

Você já parou pra pensar por que países que estão numa draga danada como Grécia, Ucrânia, Portugal, Espanha e até a Itália conseguem manter suas ligas recheadas de estrelas e seu futebol competitivo e vistoso? Porque o Estado não tem nada ou muito pouco a ver com o futebol. Lá o futebol, assim como em países mais firmes como Alemanha e Inglaterra é um setor privado da economia, gerido por regras empresariais, movido por metas, comandado por profissionais preocupados principalmente em cobrar bem por oferecerem um produto de qualidade.

Ah se a eficiência da apuração de votos fosse de alguma forma transplantada à gestão do futebol...

O fato é que a eleição desse ou daquela, seja deputada ou presidente, não muda nada, infelizmente, porque os presidentes da CBF, dos clubes e da patrocinadora do Show de Horrores, grandes responsáveis pela desnutrição do nosso querido e judiado futebol, continuam os mesmos.

15 Comentários. Comente sobre esse post.

Ou entre em contato com este blog através do e-mail futebolrazaoxemocao@blog.coxanautas.com.br.

Debatebola


21/10/2014 12h38
Fernando Schumak Melo

- Vai quarta?
- Vou, claro!
- Ah eu não sei se eu vou...
- Pô mas, se não for agora nas duas dentro de casa, vai quando? Vai agora, ganhamos e continuamos lutando!
- É, mas se perder?
- Se perder daí você larga mão, mas tem que ir!!
- Tá certo. É que esse time tá foda viu, ninguém joga bem...
- Sem vontade né?
- Bem isso!
- O Zé Love, tá louco, só cai e gira e reclama, O Robinho...some do jogo... . Carlinhos é uma no cravo e outra na ferradura
- Não, não, e o Vanderlei então, espalmando bola pra dentro da área?
- Tá louco...
- Sério, seja na B, seja na A, pelo amor de Deus tem de trocar ele! Não aguento mais!
- Nem eu!
- E o Alex?!Jogou nada!
- Ah mas ele é craque! Numa bola ele resolve.
- Tem tido várias e não tem resolvido.
- É mas ele é ídolo!
- Ídolo??? Só se for do Palmeiras! Do Cruzeiro! Da Turquia! O que ele fez pelo Coxa? Quantos títulos trouxe pro Coxa! Pachequinho é muito mais ídolo que Alex!
- Você tá louco!
- Cara, o Alex ganhou algum Paranaense que seja pelo Coxa? Quantos jogos ele disputou? Ele jogou muito mais pelos outros times que pelo Coxa...
- ele ganhou o de 2013....
- Ah faça me o favor! To falando de quando o estadual ainda valia alguma coisa, ainda era difícil...e quase perdemos ainda ano passado!
- sim, mas ele foi revelado pelo Coxa cara e chegou na seleção!!!
- ah então Adriano lateral também é ídolo; Miranda! Henrique! Todo mundo é ídolo do Coxa..
- não é bem assim... se tá distorcendo tudo...
- nada cara, se o critério é ser revelado para ser ídolo, então o Keirrison também é ídolo ora...
- é mas se não fosse ele, garanto que a gente tava pior! É ele quem salva! É ele quem da alguma alegria, demonstra algum talento, mesmo quando a gente perde. ele voltou pra tentar dar títulos, o que faltava pra ele... poderia muito bem ter ido pro Cruzeiro...ou qualquer outro time, sei lá.. mas voltou, só que a diretoria ferrou com tudo...
- voltar pra encerrar carreira...é o que restou pra nós... é o que tem pra hoje...
- E o pior é que não tem um fdp pra pôr a cara a tapa, bater no peito e assumir que é candidato! Nenhum!!!
- Vai lá você então!
- Eu não!!!

36 Comentários. Comente sobre esse post.

Ou entre em contato com este blog através do e-mail futebolrazaoxemocao@blog.coxanautas.com.br.

"dois real"


15/10/2014 14h41
Fernando Schumak Melo

 / Foto: Fernando Schumak Melo



Olá meus amigos! Que saudades de vocês!

Esta nota de 2 reais que encabeça a coluna, estava jogada no fosso do Couto no sábado do atletiba. Quando me aproximei para reclamar da arbitragem irritantemente pausada e espalhafatosa, pude vê-la, e não foi difícil vinculá-la à faixa trazida pelos atletas.

Sempre disse aqui que Vilson foi sim bom presidente. Foi. Quando transformou seu planejamento em ambição, foi tudo por água abaixo. Trouxe medalhões, desfez-se de bons jogadores, e entregou as negociações a quem não sabia fazê-las, e pior, com carta branca.

A construção do novo setor será benéfica, não se pode negar. A Mauá foi mudada de lado junto com seus sócios, e novos sócios puderam chegar, aumentando assim, se a lógica funcionar, o numero de sócios e torcedores em dias de jogo.
Porém, para mim trata-se de prova clara do momento em que o planejamento virou vaidade e ambição, vontade de deixar uma marca indelével de forma física, já que através de títulos foi impossível. Escuto por aí que Vilson sequer concorrerá a um novo mandato. Quem quer que chegue ao posto máximo deve aproveitar o que foi feito de bom e reajustar o plano.

Além das falhas do clube, o fato da vinda de Alex foi bom por um lado, o técnico, mas ruim pelo lado financeiro e psicológico. Digo isso, pois a sua exigência de um elenco à altura, embora justa, mostrou-se incompatível com o orçamento alviverde. O lado psicológico, por sua vez, ficou prejudicado pelo simples fato de que Alex não é mais apenas um jogador, é um mártir da luta pelo bom senso. Peso que carrega nas costas a cada jogo.

Por tudo isso, o rebaixamento é uma realidade mais próxima do que a permanência na série A.

Pelo menos uma notícia boa. A FIFA, única capaz de resolver os problemas do futebol, uma vez que os clubes, principalmente os brasileiros, são escravos e dependentes financeiros das redes de TV entre outros, decretou o fim do empresariado e dos investidores no futebol. Estes que fatiam os atletas e os repartem como se fossem commodities

(http://veja.abril.com.br/noticia/esporte/fifa-proibe-jogador-de-empresario-mas-nao-imediatamente)

Essa medida é extremamente necessária uma vez que o próximo passo do capital futebolístico seria transformar jogadores em empresa, (algo como A. Aquino S.A), com ações na bolsa vendidas segundo a ganância de especuladores e a análise de órgãos "especializados".
Mas não nos iludamos, tal medida prejudicará os clubes brasileiros que vivem à sombra do empresariado, e sentirão sua falta num primeiro momento. Porém, a médio e longo prazo, será extremamente benéfica, na medida em que as categorias de base terão de ser valorizadas, bem como os clubes terão de profissionalizar seus setores de gestão de futebol, principalmente no que tange à compra e venda de atletas. Esperemos que a CBF não dê um jeitinho brazuca de flexibilizar esta determinação da FIFA, tanto menos de prorrogar o prazo de transição que está de bom tamanho.

7 Comentários. Comente sobre esse post.

Ou entre em contato com este blog através do e-mail futebolrazaoxemocao@blog.coxanautas.com.br.

Mostrando de 1 a 10. Mostrar posts por página.

Página anterior | Página 1 | Próxima página

COXAnautas

1996-2014 © COXAnautas - Portal da torcida do Coritiba - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Race Internet