Fazer Login | Cadastrar-se | Entre em Contato

COXAnautas - Portal da torcida do Coritiba

Futebol: Razão x emoção

Melhora. Melhorias. Valle de lágrimas.


21/04/2014 12h07
Fernando Schumak Melo

Melhora.
O time que vi contra o Cene já foi melhor do que todos os que vi sob o comando de Dado. Destaque para Baraka, muito bem à frente da zaga, atuando muitas vezes, como terceiro zagueiro, atrás de Leandro Almeida, e Claro, dando o suporte necessário para que Carlinhos, que até fez um gol, bem como Ferraz, cheguem ao ataque. Julio Cesar, que muitos recriminam, pra mim é bom jogador. Seu esforço e luta compensam a deficiência técnica. Esse time agora invicto, com cada peça em seu devido lugar,adicionando Alex que botará esse povo todo pra correr com suas enfiadas precisas, pode nos dar alegrias neste ano.
Ainda, a escola de Roth é a gaúcha, a sulista, ou seja, malandragem pouca e guerra muita. Estilo copeiro que além de agradar a torcida, é muito útil também nos jogos fora de casa do Brasileirão.

Melhorias.
O homem não deve mudar de opinião como quem muda de roupa, mas, ao mesmo tempo, deve ter a maturidade de assumir seu novo pensamento e a coragem de concordar inclusive com seus debatedores, sob pena de ficar preso eternamente em si mesmo e não evoluir.
Quem acompanha minhas colunas sabe que eu fiquei realmente chateado quando soube que as obras do Setor Pro Tork não seriam apenas melhorias aos mauaenses, mas significariam sim a criação de um novo setor vip.
Porém, na última quarta, no jogo contra o Cene, ao olhar para as obras, e vê-las andando em pleno vapor, fiquei extremamente satisfeito. Quando outrora estava chateado, pensava apenas em mim, e nos torcedores que me acompanhavam na Mauá. Mas, quarta, deixei o egoísmo de lado e voltei a pensar no Coxa, na instituição e no futuro. No quão bom será se o setor for um sucesso de vendas, possibilitando quem sabe inclusive uma reforma total, ainda que paulatina de todos os setores. Já imaginaram as duas curvas do Couto virando retas bem próximas aos gols, como em Stanford bridge ou Old Trafford, por exemplo? Novos setores nomeados e construídos pela iniciativa privada paranaense, completando um estádio fruto do sonho alviverde? É o que sonho.

Valle de Lágrimas.
O futebol morreu um pouco no sábado. Não sou do tempo do Luciano do Valle da Globo. Infelizmente, sou mais do tempo de ouvi-lo ao lado de pseudo jornalistas e comentaristas como Neto, Milton Neves e os outros da Band. Pra mim era muito triste ver um gigante do jornalismo, lenda viva como Silvio Luiz e Osmar Santos, ladeado por “ninguéms”. Gostaria de tê-lo visto ainda quem sabe numa ESPN, numa FOX, que, apesar de não fugirem do eixo, tem ao menos um pouco mais de compromisso na qualidade de suas transmissões, isenção em suas opiniões, bem como dão um pouco mais de liberdade aos seus jornalistas comandados. Enfim, vá com Deus Luciano.

11 Comentários. Comente sobre esse post.

Ou entre em contato com este blog através do e-mail futebolrazaoxemocao@blog.coxanautas.com.br.

O Roth falando do rasgado


13/04/2014 17h09
Fernando Schumak Melo

Quem lê minhas colunas sabe que eu sou contra os estaduais. Penso que copas regionais bem tratadas e com maior organização e visibilidade, seriam muito mais interessante aos torcedores e aos times. Vide a copa do nordeste. Sucesso de público e renda.

Mesmo assim, não deixo de ficar feliz com a final interiorana do nosso campeonato. Ver um estádio do interior quase sem camisas de times dos rios (grande e janeiro), e são Paulo, quase me deu a certeza de estar no estado do Paraná.
Sobre os times da capital não estarem na final, nada mais natural. Com o atlético descompromissado, o Coxa atribulado e desorganizado, e o Paraná dando o melhor e se esforçando ao máximo, não poderíamos ter desfecho diferente.

Escrevo isso antes da taça ter dono, e, na verdade pouco importa quem o for. Torço para que o interior mantenha-se forte, principalmente nas divisões nacionais de acesso, nas quais o estado do Paraná só nos envergonha.

Celso Roth, Paulo Paixão e companhia estão na área. Tá bom pra um time que não paga em dia, direitos de imagem ainda que não prometidos, não é mesmo? Pra mim, se existe, ou de onde surgiu tanta grana repentina não importa. O fato é que temos uma virada de rumos no alto da glória. As apostas com o supedâneo de ser o melhor à saúde financeira do clube chegam ao fim. O artesanato deu lugar ao bom e velho medalhão.
Não me entendam mal, penso que o momento do Coritiba precisava disso. Mas que o tal projeto tal qual apresentado em 2010 chegou ao fim, isso chegou, o que pode vir a ser ótimo para nós Coxas.

Desejo toda a sorte do mundo ao Celso, um cara capaz de pôr brio nesse time meio que sem tesão do Coxa. Ao Paulo Paixão, que talvez tenha a missão mais difícil - evitar as amputações deste campo minado que é o Couto e o CT da Graciosa - meu total respeito e confiança.
Estou ansioso para voltar ao Alto da Glória. Que quarta-feira chegue logo. Agora que a “brincadeira” acabou, é hora de separar os homens das crianças.

10 Comentários. Comente sobre esse post.

Ou entre em contato com este blog através do e-mail futebolrazaoxemocao@blog.coxanautas.com.br.

Lógica empresarial


02/04/2014 12h25
Fernando Schumak Melo

“O Coritiba tá sem clima.” “Precisa de alguém pra passar a mão na cabeça dos jogadores”

Duas frases que ouvi da imprensa nesta semana de eliminação Coxa.
Então pergunto aos senhores e senhoras:

O seu chefe, gerente, encarregado, algum dia passou a mão na sua cabeça? Todo dia o clima no seu ambientes de trabalho é dos melhores? Seu chefe é carinhoso com você, sempre pergunta como está sua vida, família e filhos? Se ele pode te ajudar com alguma dívida? Seus colegas de trabalho sempre te ajudam e são legais com vocês?

Se a resposta for não, nada mais natural. Não natural seria você deixar de fazer o seu trabalho, por falta de “clima”.
Agora, se o teu chefe não te paga, ou não lhe dá meios para realizar o seu trabalho, aí sim é de se concordar que seu trabalho reste prejudicado. Como entregar o relatório se a internet caiu e a impressora está sem tinta?

Contrariando tudo o que a imprensa erroneamente diz ser a necessidade do Coxa, Alex disse hoje, segundo a Gazeta: "É uma relação de empregado e patrão". Ponto.

E nessa lógica empresarial, onde o Coxa é a empresa, os jogadores os funcionários, o que seríamos nós torcedores?

Consumidores e acionistas. Como consumidores, temos o direito de reclamar pelo produto que nos vem sendo ofertado. Em verdade, a propaganda enganosa é o grande problema. A imagem vendida de um time forte e clube austero não se coaduna com a deficiência técnica dentro de campo e a financeira fora dele.

Como acionistas, o que pode nos dar alguma esperança é a saída precoce do Paranaense. Se no ano passado a empresa alviverde obteve lucro no primeiro semestre (isso se considerarmos o título estadual como lucro), mas no segundo só teve prejuízo, quem sabe este ano, com algumas mudanças de estratégia, o gráfico de lucros seja ascendente.

24 Comentários. Comente sobre esse post.

Ou entre em contato com este blog através do e-mail futebolrazaoxemocao@blog.coxanautas.com.br.

Declaração de pobreza


27/03/2014 13h14
Fernando Schumak Melo

O debate sobre o que é legal, porém imoral, tem crescido. Leis e manobras legislativas e jurídicas que, apesar de formalmente instituídas, não são justas permeiam nossa realidade. A declaração de pobreza juntada no processo do Deivid contra o Coritiba é um exemplo.

Não colocarei nesta coluna o documento por motivos óbvios, mas comentarei. Quem procurar acha ele na internet.
Primeiramente quero deixar claro que o que Deivid fez é legal. As leis trazidas no corpo da declaração de pobreza, garantem o direito de declarar a sua hipossuficiência (pobreza). Até porque, o conceito (jurídico) de pobreza é extremamente relativo, podendo ela ser inclusive, momentânea, dentre várias outras discussões que nem mil colunas encerrariam. O fato é que, alguém que ganha R$100mil por mês declarar pobreza no sentido jurídico, é no mínimo estranho. Declarar pobreza no sentido literal, como no caso, é ainda pior. Mas o fato de existirem leis que possibilitem esta declaração, da forma como ela foi feita, e aceita, também é questionável.

Não se trata aqui de crucificar apenas o Deivid, que, apesar de saber que não é pobre, muito provavelmente orientado por seu causídico, resolveu declarar sua pobreza. Se trata de deixar claro que todos os envolvidos (advogados, partes, Juízes, funcionários da justiça e etc.) se beneficiam com as lacunas legais e morais de nossos ordenamentos.
Ora, lacunas, dúvidas legais geram incertezas, incertezas geram várias hipóteses e teses de acusação e defesa. Se a parte pode alegar o que quiser, ela contrata um advogado. Se há um processo, há um Juiz, há assessores, há funcionários do fórum. Se há um processo, a outra parte também contrata outro advogado... ou seja, o sistema “funciona”. Sustentando pessoas e a si próprio. Por isso que mudá-lo não é fácil, teríamos que meter o dedo no bolo de muita gente.

Para não dizer que não falei das flores, a lei permite que a parte contrária (Coxa) conteste a declaração de pobreza do declarante (Deivid). Assim, o Coxa pode contestar a alegação do Deivid, que, se for comprovadamente falsa, pode ser condenado a pagar multa e outras penas cíveis e penais. De antemão digo que esta contestação por parte do Coxa não deve ocorrer por conta da onerosidade de fazer um novo processo apenas para obter uma sentença dizendo que o Deivid não pode ingressar com aquele outro processo gratuitamente.

Coluna chata para quem não gosta de direito. Pra quem gosta de futebol também. Pra quem tenta ser honesto, moral e ético também... Aliás, não sei quem gostará desta coluna.
Mas, mais chato seria falar da atuação Coxa ontem... pelo amor de Deus...


Pra quem tiver curiosidade: seguem links com as leis que norteiam o caso:
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/1980-1988/L7510.htm
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L7115.htm
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/del5452.htm

19 Comentários. Comente sobre esse post.

Ou entre em contato com este blog através do e-mail futebolrazaoxemocao@blog.coxanautas.com.br.

Alexdependência e o mito da subida dos laterais


18/03/2014 08h30
Fernando Schumak Melo

Não senhores, não estou reclamando. Feliz do time que depende de Alex!!

Trégua.
Vou tentar, apenas tentar, não falar o que penso sobre a administração Coxa por um tempo. Espero que ela tente mudar minha opinião sobre os equívocos neste interregno. Tentarei por hora, me concentrar apenas no futebol. Até porque quando olhamos os co-irmaos, um com greve de funcionários, e o outro sugando dinheiro público e chafurdando nas fezes da corrupçao, podemos pensar que no alto da glória as coisas nao estão tão ruins.

Dado.
Muitos tem descido a lenha no Dado. Concordo que a não entrada do Keirrison contra o diminuto Cene, as repetidas e infrutíferas entradas do Norberto, bem como deixar o Alex sozinho como centroavante são erros que não devem se repetir.
Porém, não concordo com os que pedem insistentemente um cão de guarda. Que gritam sobre os laterais subindo ao mesmo tempo. Que esbravejam pelo Alex jogar mais enfiado.

Penso que Dado quer Alex como Rivaldo na seleção de 2002, perto do centro avante e do gol. Lá na frente deve ser deixado o craque, com liberdade total para voltar até a zaga se quiser, com pouca ou nenhuma obrigação defensiva. Pra mim os defeitos na volância, na lateral e na defesa, não são apenas culpa do Dado mas também, e, principalmente, das peças à disposição. Ambos os volantes tem que saber jogar, não há mais espaço para quebrador de bola no futebol. Temos que dar ao Dado jogadores mais inteligentes, que saibam sair mas tenham a inteligência de ler o jogo e recompor. Germano, Gil e Ícaro não são esses caras, não tém bom toque de bola, tampouco são exímios marcadores.

O mito dos laterais.

Não vejo a necessidade de um cão de guarda obediente e cabeça de bagre, sinto a falta sim de inteligência e visão de jogo na nossa saida de bola. Na lateral, mesma coisa. Pra mim, é mito que dois laterais não podem subir juntos. Tudo depende do teu esquema, mas principalmente da inteligência dos seus atletas. Da consciência de cobertura dos volantes. Todos devem subir e voltar. A movimentação do time deve ser coesa, homogênea.

Na defesa, enquanto a lesão do L. Almeida não for quitada, ou melhor, curada, aguentemos Chico. No mais penso que Dado é bom treinador. Talvez esteja planejando algo para além do que nossas peças de campo possam aguentar. Talvez esteja superestimando a capacidade intelectual do grupo. Mas, nao é melhor alguém que tente ensinar o difícil aos lentos, quem sabe no intuito de deixar clara a necessidade de melhores peças, do que alguém que coloque todo mundo atrás da linha da bola, contente-se e acomode-se com a mediocridade?

34 Comentários. Comente sobre esse post.

Ou entre em contato com este blog através do e-mail futebolrazaoxemocao@blog.coxanautas.com.br.

Do que eles riem?


07/03/2014 08h30
Fernando Schumak Melo

 / Foto: Fernando Schumak Melo


Será que riem do pessoal que estava tranquilo na Mauá e, tal qual inadimplentes inquilinos, foram despejados?
Será que riem da balela de estar entregando um sonho na forma de remendo luxuoso depois de tantos anos de promessas não cumpridas sobre um novo estádio?
Será que riem dos contratos com o selo Ximenes de qualidade, repletos de direitos de imagem, os quais jamais pretenderam pagar?
Será que riem de orgulho por terem posto o Coxa no mesmo patamar dos times do eixo, qual seja, o patamar dos caloteiros?
Será que riem de felicidade por conta do sucesso das vendas de cadeiras e camarotes do novo setor banhado a ouro?
Será que riem das vendas de jogadores, que, se não eram craques, serviam ao elenco, e que foram reforçar os adversários?
Será que riem daqueles que esperam novas contratações?
Será que riem dos atletas que ficaram, e, esperam, sem receber, trabalharão dobrado pela falta dos ex-companheiros?
Será que riem das lesões musculares? Do time de muletas? Do CFC - Chinelinho Futebol Club?
Será que riem da cara do Alex que, apesar de jogar por amor à camisa,e, creio, seja o único a receber em dia, expõe sua já calejada e bem sucedida canela pelos rincões paranaenses, enquanto poderia estar brilhando pelas Américas, ou, ao menos, sob mais potentes holofotes?
Será que eles riem do Dado, por terem "dado" um planejamento com determinadas peças as quais lhes seriam retiradas na sequência, dadas as circunstâncias?
Será que riem da imprensa a cada debate e a cada furo, por conta dos nossos furos financeiros, médicos, físicos e técnicos?
Será que riem da TV que paga até bem se comparado ao produto comprado?
Será que riem de nós que pagamos a mensalidade que sustenta essa mixórdia?
Será que riem daqueles que ainda tem amor pelo time, que não oferece nada em troca?
Será que riem agachados, meio escondidos, com a mão na boca, daqueles que ainda se iludem com uma temporada melhor, enquanto nos bastidores já trabalham com a realidade, engendrando orçamentos de série B em 2015?
Acho que riem pra não chorar.

115 Comentários. Comente sobre esse post.

Ou entre em contato com este blog através do e-mail futebolrazaoxemocao@blog.coxanautas.com.br.

2013 de novo?


25/02/2014 09h50
Fernando Schumak Melo

Não sei quanto aos senhores, mas assistir aos jogos do Coxa tem sido muito difícil. Ao invés de prazer, raiva, ou alegria, tenho sentido medo. Medo de quantos e quais serão as peças importantes a desfalcar o Coxa por conta de lesões musculares.

Se ano passado a desculpa era o excesso de jogos, a desculpa agora é o início de temporada e a pouca sequência de jogos... Ora, façam-me o favor... Como se explicam tantos lesionados? Como se explica a não estreia ainda de Zé Love? Qual é a verdade?
Para mim a verdade passa necessariamente pela incompetência dos setores físico e médico do Coxa, ou, irresponsabilidade dos atletas quanto aos cuidados que devem ter com seus instrumentos de trabalho.
Ou pior, será que alguns atletas, diante de contratos de produtividade, tem sido poupados, para diminuição de seus soldos? Se quanto mais joga mais ganha, o inverso também pode ser admissível...

Sobre o time, há algumas questões a serem abordadas.

1) Dado tem se mostrado um treinador inteligente, privilegia o ataque e a criação, e gosta de jogar pelas pontas. Nestes três últimos jogos, apesar da fragilidade dos adversários e da óbvia necessidade de ritmo e entrosamento, gostei do que vi. Penso que a melhor formação seria. William Menezes; Moacir, L. Almeida, Claro e Carlinhos. Germano (ou Gil), Robinho, Alex, Norberto (ou Dudu) e Roni. Deivid. Um 4-2-3-1 agudo e com jogadas pelas pontas.

2) William Menezes? Sim senhores, mas poderia ser qualquer um dos reservas. É hora dum banco pedagógico a Vanderlei. Se um atacante ou meia hoje em dia tem de fazer gols criar e também voltar para marcar; e se os defensores além de marcar têm também de atacar e sair de trás com qualidade, o goleiro da mesma forma não pode ser bom apenas embaixo dos paus. O goleiro hoje tem de se antecipar aos lançamentos adversários, ter visão de jogo, funcionando muitas vezes como líbero atrás da zaga. E, principalmente, repor a bola com qualidade e rapidez. É hora do Pracidelli pôr o Vanderlei para ver jogos de Neuer, Reina, Cech, Ceni, enfim... qualquer goleiro bom e moderno.

3) A liderança no estadual, e até mesmo um eventual título para mim não significam nada com relação a expectativas futuras. Aliás, infelizmente, as expectativas não podem ser muito diferentes das do ano passado, porque muita coisa do falecido ano têm se repetido. A venda de atletas bons para o elenco, reforçando inclusive adversários. A contratação de pouca gente, e ninguém de absoluta confiança e renome. Suspeitas de falta de pagamento de direitos de imagem. As lesões seguidas. Enfim, o quadro é tão melindroso, que até mesmo eu que não gosto do futebol dele, já não acho bom negócio vender o Lincoln. Se não serve para o time titular, serve para o elenco. Nem que seja para entrar no fim dos jogos e receber aquelas faltinhas marotas. É melhor do que sair apenas para reforçar um elenco adversário.

ANIVERSÁRIO: Gostaria de aproveitar este espaço para mandar um abraço forte ao meu grande amigo, coxa branca de quatro costados, Leandro Spolador Ribeiros que aniversaria hoje. Parabéns jovem!

15 Comentários. Comente sobre esse post.

Ou entre em contato com este blog através do e-mail futebolrazaoxemocao@blog.coxanautas.com.br.

Vilson. Piazada. Profissas.


11/02/2014 12h00
Fernando Schumak Melo

A LEI VILSON

Dentre todos os presidentes dos Clubes Brasileiros, Vilson Ribeiro de Andrade foi escolhido para encabeçar a comissão responsável por mudanças sérias em nosso futebol. Talvez as principais mudanças desde a malfadada Lei Pelé que representa a Lei Áurea aos atletas, investidores e empresários, bem como o A.I -5 para os Clubes formadores.
Vilson está incumbido de redigir alterações nos regulamentos dos Campeonatos, bem como lidera o grupo de clubes devedores, a fim de, junto ao Congresso Nacional, viabilizar o adimplemento dos débitos.
Sendo nosso presidente esse líder, por conseguinte haverá um realce nacional das cores do Coxa e de todo o Estado do Paraná. Mas o que me deixa feliz é que já ouvi da boca do nosso presidente que ele é defensor do fair play financeiro, trabalhista, bem como da punição esportiva para clubes caloteiros e que contam com vândalos dentre os seus torcedores. Ouvi também que o presidente é contra o perdão da dívida dos clubes, e não poderia ser diferente. Perdoar mais de bilhão de reais seria, além de uma ilegalidade, uma tremenda sacanagem com os demais contribuintes.
Em suma, espero e confio que nosso presidente ajudará a virar uma página velha e rasurada do nosso futebol, a fim de escrever uma nova, com a tinta fresca do progresso, e a letra legível da idoneidade.
A caneta da mudança deve ser pesada, os tempos são urgentes e carecem de medidas drásticas. Chega de calote, violência e morte. Chega de ter o futebol estampado em cadernos não esportivos. Chega.

NA BASE DA ILUSÃO

Concordo com aqueles que pensam que uma vaga no time titular era pouco para motivar a piazada. Aliás, depois de ver que 12 dos piás subiram, tenho certeza que este úmero de vagas já havia sido a eles informado, o que diminuiu e muito o esforço dos candidatos, por conta do alto número de vagas ofertado pelo Vestiba do Coxa.
O que mais me preocupa na base Coxa, não são os valores individuais, e até concordo que alguns deles podem se destacar ao lado de melhores jogadores e num melhor esquema do que o proposto pelo Zé Carlos. O que me preocupa é a falta de consciência coletiva, solidariedade, e noção de futebol moderno. Aproximação, compactação, recomposição, enfim. A filosofia parece estar equivocada. Cuida da tua base Coritiba.

PROFISSAS


Sexta-feira estreiam os titulares. Tenho dito e redito que além de deficitário financeiramente, o Paranaense não vale um joelho estourado, um púbis rendido ou uma espinhela caída de nossos jogadores. Assim, peço e espero que Dado continue mesclando e poupando jogadores, bem como testando esquemas nessa fase do campeonato. É claro que ritmo de jogo e entrosamento são importante, mas temos de fazer isso de maneira ponderada, a fim de não pormos por terra todo 2014.

41 Comentários. Comente sobre esse post.

Ou entre em contato com este blog através do e-mail futebolrazaoxemocao@blog.coxanautas.com.br.

atletibinha


04/02/2014 09h50
Fernando Schumak Melo

 / Foto: Fernando Schumak Melo




Eu, como muitos aqui, sou do tempo em que antes do atletiba dos prós, tinha o atletiba dos pequenos,fraldinhas, e meu pai, supersticioso, torcia para que o Coxa Mini sempre perdesse, dizia ele: “se a gente ganha agora, perde depois”. E não é que quase sempre o Baiano acertava?

Mas o atletibinha que se avizinha não tem partida principal, é só preliminar. Um jogo que certamente não é digno da história do confronto, mas também é o que o campeonato merece.

Não vi ainda o Atlético jogar, não sei quem são os seus destaques, nem suas jogadas, nem qual tem sido o esquema adotado por Pet. Mas, diante da completa ausência de vitórias, imagino que seja um time pior que o nosso.

E não me entendam mal, não acho que nosso time seja inteiramente ruim. Alguns se salvam. Como disse em coluna anterior, não espero raça e amor à camisa, até porque todos esses piás já tem belas assessorias, a ponto de se negarem a dar entrevista, tal qual fossem, gente grande.

Na verdade o que mais me preocupa é o senso de solidariedade inexistente de nossas “promessas”. O futebol de hoje não permite que o ponta esquerda fique na ponta esquerda quando o jogo está pela direita. Não permite que o volante fique na volância quando o time está atacando. Compactação, aproximação, movimentação, esse é o futebol de hoje. O jogo não se resolve mais, salvo raras exceções, com passes de Gerson. É tabela rápida, toque curto. E isso não se vê na nossa base. Por isso Keirrison está sempre sozinho lá na frente, aguardando uma companhia que nunca chega.

O pior é que, esse tipo de coisa se ensina quando pequeno, ou, no máximo, de maneira forçosa, quando o cara vai pra Europa e tem que se ligar na tática acima exposta, porque se não ele tá fora do time.

Espero que esteja errado, mas prevejo um atletibinha ruim, triste, melancólico. Com certeza tendo em vista o peso das camisas e a leveza das cabeças, os nervos se esquentarão e haverá bate boca, empurrões brigas e expulsões. Meninos tentando serem homens pela violência. Como se peitar o adversário fosse melhor que meter-lhe a bola entre as pernas. Talvez haja futebol.

7 Comentários. Comente sobre esse post.

Ou entre em contato com este blog através do e-mail futebolrazaoxemocao@blog.coxanautas.com.br.

Do vômito ao orgasmo


22/01/2014 08h30
Fernando Schumak Melo

Não à toa dei esse nome ao blog. Pra mim o futebol é tão emocionante quanto nauseante. Causa-me das mais puras e celestes sensações, às mais espúrias e nojentas decepções e ânsias. Do gorfo ao gozo é um pulo.

Helio Cury segue em nossa Federação. Como diria Caetano, o avesso do avesso do avesso do avesso de Onaireves Moura.

Na baixada, atrasada e superfaturada, requerem mais cem milheiros de tijolos, cem caminhões de terra e outros tantos de dólares. Qual o problema? Aqui vão ser só alguns milhões a mais, nada comparado ao bilionário Mané Garrincha.

Na CBF, a guerra das liminares segue, e agora Ricardo Teixeira aparece até como suposto beneficiário da venda de Neymar, eis que parceiro antigo de mutretas de Sandro Rosell, gerentão do Barça. Uma espécie de Berlusconi da Cataluña.

Marco Polo Del Nero, o futuro presidente da CBF, é aclamado mais uma vez presidente da Federação Paulista. Antecipou as eleições marcadas para abril, a fim de desarticular uma tímida ameaça da oposição, bem como visando a eleição nacional. Politicagem da mais rasteira.

No Paraibão, uma plêiade de jogadores machucados no mesmo buraco daquele campo mais minado que as trincheiras do Camboja.

No Rio Grande do Sul, jogadores tem de pôr o pé dentro d’água gelada para suportar o deserto do gramado.

Lá, não sei onde, roubaram as chuteiras dos jogadores, e o motorista do ônibus sumido, diz que além de sequestrado pelos bandidos foi obrigado por eles a beber. E eu que como jurista achei que nunca veria um caso de absolvição por embriaguez involuntária...

Sejam bem vindos estaduais!

Azar de quem não tem oportunidade de assistir qualquer jogo de qualquer campeonato europeu, e tem de se contentar com jogos insólitos de “franquias” como Audax e comentários de Mullers, Netos, Roger Flores e tantos outros “jornalistas”.

DO COXA

De sócio renovado, e mensalidade de janeiro paga, espero, como sempre, ansioso pelo momento em que de novo, pelo vigésimo nono ano seguido pisarei nas arquibancadas do Gigante de Concreto Armado. Saudade inexplicável, que, pela razão, não deveria haver, mas como evitar amar o Coritiba? Ainda não descobri.

Da molecada não espero nada, e ninguém deve esperar nem cobrar nada. Deixa a piazada treinar e quem sabe pincemos alguns bons valores. Não adianta querer forçar a barra e exigir raça, gana e etc., sob o argumento de que são jovens e tem de correr atras da comida. Não existe mais este jovem apaixonado e deslumbrado no futebol. Todos já tem empresários, grupos de investidores, e empresas lhes assessorando. Não esperem que joguem por amor. Não esperemos que honrem a camisa. Honrando o salário e a palavra dada em contrato já está de bom tamanho.

De bom da derrota, esse menino, o lateral Rhuan, se houve bem. Djair, mais ou menos, esperava mais. Keirrison decepcionou, mas também merece um pouco (e só um pouco) mais de paciência.

Mas não fiquemos desesperados pelo Penta em risco, não vivamos só de títulos pequenos. Não comecemos a fazer greve de fome, passeatas, pichar muros e gritar palavras de ordem pedindo pela escalação do time principal. Acalme-mo-nos. O paranaense não vale tal esforço.

45 Comentários. Comente sobre esse post.

Ou entre em contato com este blog através do e-mail futebolrazaoxemocao@blog.coxanautas.com.br.

Mostrando de 1 a 10. Mostrar posts por página.

Página anterior | Página 1 | Próxima página

COXAnautas

1996-2014 © COXAnautas - Portal da torcida do Coritiba - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Race Internet