Coxa é Campeão Paranaense 2010. Torcida faz a festa

18 de abril de 2010, 17h54

 / Foto: Valquir Aureliano - Estúdio RecordaçãoPor Gibran Mendes - COXAnautas.

Com o Couto Pereira recebendo mais de 25 mil pagantes, fato que não ocorria desde o ano passado, o time do Coritiba entrou em campo com um único objetivo: assegurar a vitória e comemorar por antecipação mais um título de Campeão Paranaense. Sem mudanças na equipe, o Alviverde enfrentou algumas dificuldades no primeiro tempo. Mas na volta do intervalo, o técnico Ney Franco reajustou a equipe e venceu sem dificuldades o maior rival. O A. Paranaense, sem força para reagir, apenas viu o Alviverde tocar a bola até chegar no segundo gol, quando o grito de "É Campeão" tomou conta do Alto da Glória.

Primeiro Tempo

Como todo clássico, a partida começou dura e com muitas faltas. O jogo bastante disputado e com entradas duras de ambos os lados segurava a bola parada, o que agradava mais o time do A. Paranaense que não parecia muito disposto a se lançar no ataque para reverter a vantagem na classificação que era do Cori.

Paulo Baier, como previsto, tentava apitar o jogo e reclamava muito da arbitragem, que salvo um ou outro engano, foi muito bem durante a partida e conseguia controlar os jogadores sem distribuir cartões.

O primeiro lance de perigo veio aos 10 minutos de jogo. Escanteio para o A. Paranaense, na cobrança Paulo Baier tentou direto e a bola bateu no travessão. A resposta do Alviverde veio um minuto depois. Rafinha pegou a bola no meio campo e veio levando os adversários até entrar na área e tentar a conclusão sem sucesso.

Aos dezoito minutos o rival assustou novamente. Alex Mineiro, que pouco apareceu durante o tempo que esteve em campo, recebeu boa bola e chutou forte para defesa de Edson Bastos. O camisa número um do Coxa ia resolvendo sempre que era preciso e foi homenageado na partida com uma bandeira feita por torcedores.

O jogo continuava disputado e o Coxa não conseguia transformar em jogadas de perigo ao gol a posse de bola. Mas aos 25 minutos após boa troca de passes no meio campo a bola veio para Ariel que chutou forte, por cima do gol. Dois minutos depois, um dos lances mais bonitos da partida. Rafinha fez um passe por cima para Marcos Paulo que fechava pela direita, o volante aplicou um chapéu no marcador entrou na área e infelizmente chutou para fora. Seria um golaço do Coxa.

Aos 32 minutos o Coxa chegaria novamente com perigo. Rafinha recebeu o lançamento de Marcos Paulo e chutou cruzado, a bola passou perto do gol de Neto. O último lance perigoso da primeira etapa seria do A. Paranaense. Paulo Baier pegou um belo chute dentro da área para linda defesa de Edson Bastos.

Segundo Tempo

O time Coxa voltou com a mesma formação dos vestiários, mas a postura era diferente. Mais calmo e tocando melhor a bola, o Verdão foi para cima em busca da vitória e o gol não demorou a sair. Aos cinco minutos Rafinha brigou e ficou com a bola, ele avançou pela esquerda e tocou para Marcos Aurélio. O camisa 10 do Coritiba estufou as redes e correu para a galera Coxa. O Coritiba vencia por 1x0 o clássico.

Um minuto depois Tartá recebeu boa bola e na cara de Edson Bastos chutou forte para outra grande defesa do arqueiro Alviverde. O jogo começou a ficar mais movimentado, já que o A. Paranaense agora deixava a defesa um pouco de lado e buscava o gol de empate, dando mais espaço para o Coritiba articular suas jogadas ofensivas.

Aos oito minutos Ariel recebeu, girou e chutou forte para boa defesa de Neto. Quase o segundo gol do Cori. Aos nove e aos dez minutos o gringo teve outras duas oportunidades, todas parando no goleiro adversário. O Coxa a esta altura do jogo era amplamente superior ao rival.

Tanto é que nova chance de gol seria do Coritiba, aos 24 minutos. Ariel fez bom passe para Marcos Aurélio que tentou driblar o goleiro Neto, mas o camisa 1 do rival levou a melhor no lance. Aos 26 minutos o técnico Ney Franco fez duas alterações na partida, tirando Rodrigo Heffner e Renatinho para a entrada de Pereira e Geraldo, respectivamente.

Três minutos depois de entrar em campo, o angolano Geraldo selaria o placar. Ele recebeu e avançou de forma muito rápida, sua principal característica, deixou Manoel para trás e chutou firme para o fundo das redes do adversário. Neto nada pode fazer a não ser observar o time Coxa comemorando o título que estava garantido no Alto da Glória. Coritiba 2x0 no A. Paranaense.

Neste momento os gritos de "É campeão" tomavam conta do Alto da Glória, com grande festa da torcida do Cori. O Coxa então passou a administrar o resultado enquanto o A. Paranaense, sem perigo, tentava um gol de honra nas bolas áreas.

Até que aos 45 minutos Ariel recebeu na entrada da área e chutou forte para mais uma boa defesa do goleiro Neto. O Coritiba quase ampliou o placar sob os gritos de comemoração dos mais de 25 mil Alviverdes. Depois disso não restou outra alternativa ao árbitro a não ser apitar o final do jogo e uma grande festa tomou conta do Couto Pereira. Coritiba Campeão Paranaense de 2010.

Apesar do nervosismo ter atrapalhado a equipe na primeira etapa, o Coritiba soube jogar com as vantagens do regulamento e da torcida ao seu lado e sem grande sustos venceu a partida por 2x0. Grande festa dos jogadores, comissão técnica e torcedores no gramado do Couto Pereira que se espalharam por diversos pontos da cidade, em uma noite que será de grande alegria para a torcida Coxa que tirou o grito de campeão que estava entalado na garganta. Muito mais que um título paranaense, esta vitória pode e deve simbolizar um recomeço para o clube e principalmente a torcida, que tanto sofreu nos últimos meses. Na próxima semana o Coxa recebe o Cascavel, quando deve receber as faixas de campeão. Esta semana é de comemoração para o torcedor Coxa-Branca, que depois passará a se concentrar no maior objetivo do ano, voltar para a Série A do Campeonato Brasileiro.

Destaque Positivo: Ney Franco. Tido pelo ex-presidente do time deles como um técnico que não consegue ganhar títulos, Ney foi muito bem no intervalo quando reorganizou a equipe sem substituições. No momento certo colocou o zagueiro Pereira para reforçar a segurança nas bolas áreas e o rápido Geraldo, que tinha o objetivo de em um contra-ataque, tentar matar a partida. E foi o que aconteceu. Menção honrosa para Leandro Donizete, mais uma vez um guerreiro dentro de campo, com muita raça anulou o principal jogador adversário e com a precisão de sempre, iniciou jogadas ofensivas. Marcos Aurélio e Ariel também fizeram ótima partida.

Destaque Negativo: Nenhum. Em um jogo marcado pela raça e determinação, o elenco do Coritiba se superou e jogou como a torcida quer ver, com raça e gana de vencer. Se em alguns aspectos um ou outro jogador não se destacou durante o jogo, a doação para o título foi coletiva.




Já curtiu a nossa página no Facebook? clique aqui e fique sempre por dentro das novidades, além de concorrer a prêmios.

Participe do fórum do site COXAnautas.
171 comentários. Comente esta notícia aqui!

1
Faça seu login ou cadastre-se
para comentar nas matérias e blogs do site, participar do bolão, enquetes etc.

COXAnautas - O portal da Torcida do Coritiba

Desenvolvido por Race Internet

1996-2014 © COXAnautas - Portal da torcida do Coritiba.